COMUNICAÇÃO

Defensoria visita local do desabamento em Pituaçu e coloca-se à disposição da família das vítimas

13/03/2018 17:33 | Por Ingrid Carmo DRT/BA 2499

Casa de quatro pavimentos desabou na manhã desta terça-feira, 13, com a forte chuva que caiu em Salvador

Quatro pessoas de uma mesma família morreram soterradas na manhã desta terça-feira, 13, após a forte chuva que atingiu a cidade desde a madrugada ter causado o desabamento do imóvel em que moravam no bairro de Pituaçu, em Salvador. Para prestar solidariedade aos familiares das vítimas, amigos e vizinhos, a Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA esteve no local durante a busca por sobreviventes e a retirada dos escombros.

“A Defensoria Pública está à disposição para o que vocês precisarem. Seja uma orientação, uma assistência jurídica gratuita, seja o que for”, esclareceu a subcoordenadora da Especializada em Curadoria Especial da DPE/BA, defensora pública Mônica Aragão, enquanto conversava com a mãe e avó das vítimas, Iara Maria Silva, e com outro familiar.

“Eu só quero saber onde vou morar. Nossa vida foi destruída. Ontem, estávamos todos juntos, à noite, conversando. Parecia uma despedida. Hoje, acordei assustado e só vi a poeira subindo”, lembrou, com a voz embargada e lágrimas nos olhos, o pintor Jonas Lima, enquanto conversava com a defensora e retirava os alimentos da geladeira. Cunhado de uma das vítimas, o pintor mora na casa ao lado da que desabou e afirma que não conseguirá mais morar no local da tragédia e ainda corre o risco de ter sua casa interditada pela Defesa Civil de Salvador – Codesal. “Foi tanto trabalho para construir tudo isso”, acrescentou.

Durante a busca, o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia – CBMBA – resgatou os corpos de quatro vítimas: os irmãos Rosemeire Pereira de Jesus, de 34 anos, e Alan Pereira de Jesus, 31 anos, e os filhos dela, A.J., de 1 ano, R.J., de 12 anos. Outras três pessoas, que também moravam no imóvel, foram resgatadas com vida e encaminhadas ao Hospital Geral do Estado – HGE.